Conheça quem apoia os nossos resgates.
Nos ajude mensalmente. Saiba como!
Assista aos vídeos do nosso dia a dia.
Siga-nos pelas redes sociais.
Dúvidas? O Rancho Responde!
Bootstrap Slider
Página Inicial Cotia-SP, 25 de Novembro de 2017



Área do Associado

E-mail:
Senha:
Lembrar senha 




Túnel do Tempo: algumas das aves que o Rancho já ajudou.

No mês de setembro de 2003, dentre diversas apreensões de animais recebidas pelo Rancho dos Gnomos, recebemos da Polícia Ambiental do Estado de São Paulo uma apreensão de 159 aves da fauna silvestre, mais especificamente de pássaros pretos (Gnorimopsar chopi).

Infelizmente muitas dessas aves já chegaram ao Rancho em óbito, outras muito machucadas, mutiladas, resultado do macabro tráfico de animais silvestres que assola o nosso país (e o mundo todo).

Após tratamento e recuperação das aves remanescentes em nossa sede, estudo de local de sua ocorrência e da viabilidade de sua soltura (tecnicamente conhecida como translocação), sem que danos fossem causados às aves assim como ao ambiente local, a equipe técnica do Rancho, composta de biólogos e veterinários, optou por sua soltura e conseqüente reintegração ao ambiente natural.

Assim, entre os dias 18 e 21 de janeiro de 2004, a nossa equipe acompanhada pela Polícia Federal/SP (DELEMAPH) viajou com dois veículos especialmente adaptados para o trabalho até o Município de Cândido de Abreu/PR, para realização da soltura de 40 indivíduos da espécie Gnorimopsar chopi (pássaros pretos) na Fazenda Cabriuzinho, propriedade particular.

Assistam ao documentário da soltura dos pássaros, produzido em 2004, com cenas deste emocionante momento em que as aves ganharam a liberdade:



---

Em junho de 2005, a Polícia Militar Ambiental encaminhou ao Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos 19 aves que foram apreendidas de uma residência.

Entre as espécies de aves que chegaram ao Santuário, estavam: galo-de-campina, curió, pixarros, sabiás etc., todos animais silvestres.





---

Em abril de 2009, após ter recebido autorização do Ibama para levar algumas aves para área de soltura, a veterinária Kelli foi até a cidade de Lorena/SP levar tucanos e corujinhas do campo para ganharem a liberdade.

Após meses se recuperando no Rancho dos Gnomos, essas lindas aves retornaram à natureza.





---

Em maio do mesmo ano foi a vez de devolver à natureza duas jandaias coquinho.

Marcos e Silvia foram até a cidade de Descalvado/SP (a 300km de Cotia/SP), levar as aves já recuperadas e aptas a ganharem liberdade.



---

Em novembro de 2006, recebemos um flamingo trazido pela Polícia Militar Ambiental, que foi encontrado em um sítio na região próximo ao Rancho. Ele estava muito assustado e desnutrido. Após avaliação, a equipe do Rancho dos Gnomos fez os procedimentos necessários para a sua melhora e foi acolhido em um recinto, pois não podia retornar mais à natureza.









---

Em setembro de 2008, um pica-pau foi entregue pelo Corpo de Bombeiros, resgatado após se enroscar em linha de pipa. Por sorte, a linha não continha cerol e isso possibilitou uma rápida recuperação, podendo ser solto mais rápido do que imaginávamos.





Após recuperado, o pica-pau foi solto na Reserva do Morro Grande. Veja o vídeo abaixo:



---

Em 2008 fizemos várias solturas de pássaros que chegaram ao Rancho dos Gnomos e, após recuperados, estavam aptos a ganharem a liberdade novamente.

Em julho foi dia de soltar tucanos na Reserva do Morro Grande!





Em agosto, finalmente alguns pássaros pretos voltaram à natureza. Após meses de tratamento e preparo, essas aves encontraram a liberdade em uma bela fazenda. Vida longa a todas elas.







---

Enfim, LIBERDADE!

Em novembro de 2012, por volta das 20hs, saímos rumo ao Mato Grosso do Sul levando 138 aves (araras e papagaios) e um mutum para Itaquiraí/MS.

Essas aves, oriundas do famigerado tráfico de animais, chegaram ao Rancho dos Gnomos por meio dos órgãos oficiais, onde permaneceram para completa recuperação.

Apesar da viagem longa e cansativa, todas as aves foram monitoradas em tempo real, através de webcams instaladas na carreta-transporte.

O calor era muito forte, o que deixava a viagem ainda mais incômoda, mas chegamos todos bem no destino final, na cidade de Itaquiraí/MS.



No local do nosso ponto de chegada, todas as aves foram remanejadas para grandes viveiros, onde permanecerão em período de aclimatização. No final do mês, retornaremos para a fazenda e acompanharemos a soltura juntamente com o CRAS/MS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres).



Após 5 meses de adaptação no local, as aves finalmente ganharam a liberdade. Ao vermos essas incríveis aves voando, fomos tomados pela indescritível sensação de missão cumprida.







---

Em nosso site é possível ter uma ideia do nosso trabalho com as aves que já nos foram encaminhadas e cuidadas, para isso, basta uma simples busca usando as palavras chaves "aves" "pássaros" e "passarinhos".

O vídeo abaixo mostram algumas cenas das solturas de aves já realizadas: